sábado, 18 de outubro de 2014

I love MEn

Postado por Alana Grace às 15:32 0 comentários
Um dia eu li num livro uma frase assim: ''se você não consegue confiar, você não é confiável". Durante dias aquela frase não saiu mais da minha cabeça e acho que o autor estava certo. Eu tenho grande dificuldade em confiar nas pessoas. Todas as vezes que confiei, elas fizeram algo que estragou tudo. E lá recomeçava o ciclo da decepção. Desconfiar, confiar e se decepcionar. Algumas pessoas não valem o esforço que fazemos por elas, não fazem ''o nosso tipo''. A pessoa pode ser perfeita, mas não tem aquele brilho, sempre falta algo para encantar 100%. Mas voltando ao CONFIAR... Ô coisinha difícil hein, pelo menos para mim. Meu ex já falou várias vezes para eu me tratar, porque simplesmente surtava por coisas bobas e banais, como a ultima visualizada no Whatsapp (porque não me respondeu ainda?!!!) ou então um like numa foto de uma amiga gata. ''Amiga'', outra raça para infernizar a vida de um casal além da tecnologia. Quantas vezes perguntei ''já pegou essa?'', ''nossa que bonita, já ficou né?''. Aí é que está a palavrinha mágica que não ensinam nas escolas: AUTOCONFIANÇA. Aquela mania de sempre se desvalorizar, e pensar que fulana, ciclana e beltrana são melhores que você. Só porque elas tem uma bunda maior (academia faz) ou peitos bonitos (silicone). Além da confiança, falta o amor próprio. Não tem como amar alguém se não se amar primeiro. E não existirá confiança em ninguém, se não confiar em si mesma!! 

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Pássaro preso não canta, lamenta.

Postado por Alana Grace às 19:12 0 comentários
Durante aquela tarde de verão chuvosa e as olhadas no celular de 15 em 15 minutos em busca de alguma resposta (qualquer resposta era melhor que o silêncio) eu comecei a pensar nas atitudes que estava tendo, atitudes de uma garota de 13 anos e não de alguém com um pé na maioridade. Ciúmes possessivo, querendo que ele deixasse de viver como sempre viveu, que fosse propriedade minha, que deixasse de sair com os amigos, tornando-o um passarinho engaiolado, onde só eu podia dar comida e jamais receber visitas. Passarinho que a qualquer momento podia fugir quando eu abrisse a gaiola para trocar a água e estivesse preocupada demais em não deixar ninguém se aproximar. E quando eu percebesse a fuga, seria tarde demais. Ele já teria encontrado um ninho, sem dona para deixá-lo preso. Afinal, como é mesmo aquela frase? "Quem prende o gado é o mato, não a cerca".



segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Inspiração de unha

Postado por Alana Grace às 10:47 0 comentários
Ola! Depois de muito tempo sem postar aqui, voltei!! E hoje o post é sobre UNHAS. A sua esta pintada? Se não, corre olhar algumas fotos de unhas lindas para se inspirar:
























sábado, 20 de julho de 2013

Pular, cair, se espatifar.

Postado por Alana Grace às 22:29 0 comentários
Amar e gostar, duas palavras que são sinônimos de sofrimento. A pessoa ama, idealiza aquele amor, chora, sorri, perdoa, acredita e no final: SOFRE. A vida é muito injusta. Como podem duas pessoas se gostarem tanto e não ficarem juntas? Sempre uma ama mais, uma gosta mais e justamente essa pessoa é a que mais sofre, chora e corre atras. Mas uma hora essa pessoa muda. Ah, ai a que amava menos se ferra bonito. Quando ela precisar, a pessoa não vai mais estar la, disponível, paciente. Nao vai mais ser ignorada, humilhada e vai cansar. Cansar de amar sozinha, sofrer sozinha. Ai quem amava menos, vai chorar. Como diz o ditado ''chorar pelo leite derramado''. Ai não adianta. Acabou. Todo mundo cansa de ser trouxa um dia. Esse dia chega para todos. Todos ja sofreram, ja amaram e ja choraram. Mas é isso que é a VIDA. A vida só acontece pra quem chora, pra quem luta, pra quem sorri e pra quem vive. Portanto, se identifique, quem é você? Quem ama mais ou quem ama menos? Tome cuidado com suas atitudes, hoje você fere, amanha sera ferido!
E agora uma imagem, pra vocês refletirem:


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Use e abuse

Postado por Alana Grace às 13:30 0 comentários
Olá meninas, tudo bem?  Hoje vou dedicar meu post somente a nova tendência da moda, as chamadas saias étnicas. Elas são lindas, combinam para uma festa, um passeio no shopping ou uma ida ao cineminha.  Para o look ficar perfeito, basta colocar uma blusa lisa  (já que elas são coloridas) e tcharaaam, você estará pronta para arrasar! Procurei na net alguns modelos:









Porém, não é tão fácil de encontrar essas lindezas nas lojas =( E mesmo que encontre, elas não são tãaao baratas assim..  Mas vale muito a pena ter uma né? Em ultimo caso (ou primeiro) dá pra ir na costureira, já com o tecido em mãos e o modelo que quer, e fazer um orçamento. Vai que fica mais em conta né?
Estou pensando seriamente em fazer isso, e caso eu vá, conto e mostro pra vocês no próximo post.
Beijos!

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Instagrando

Postado por Alana Grace às 20:10 0 comentários




Olá!! Hoje resolvi criar um post exclusivamente para o Instagram, a ''febre'' do momento. Milhares de pessoas editam suas fotos e as postam simultaneamente através de um celular Android ou Iphone (inclusive eu aderi hahaha). Realmente é muito bom, os filtros são ótimos.  Mas vale a pena sempre lembrar de ''regras de convivência'' nas redes sociais né? Vou falar algumas que acho essenciais para você não ''instragrar'' seu Instagram:

1- Poste fotos suas, mas com moderação, ninguém merece ter atualização de 5 em 5 minutos com fotos iguais né?!

2- Tudo bem postar fotos de comida, unhas e afins, PORÉM, não tire foto do pão com mortadela comido né? Tire só quando o prato ficar maravilhoso e a unha sensacional.

3-Hashtags: Esse é um dos maiores problemas do Instagram. As pessoas fazem uma redação com # e acham que estão bem! No máximo umas 7, e olha lá ok?

4- Sempre é bom avisar quando postar uma foto antiga.

5- Não é proibido postar fotos que não sejam de sua autoria, mas lembre-se de dar os devidos créditos sempre.

Meu instagram, segue la :) instagram.com/alanagracef

Espero que tenham gostado das dicas (:  Beijos.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Relacionamentos

Postado por Alana Grace às 18:22 0 comentários
Relacionamentos acontecem. Você não precisa força-los. Tampouco apressá-los. Pessoas ficam juntas porque querem, no momento em que decidem juntas. Querer já é muito e ajuda a eliminar algumas dúvidas. As dúvidas existem porque pensamos nelas. E tudo está sujeito ao engano. É incontrolável. Como evitar cair em relações de dependência? Seja responsável por você: pensamentos, sentimentos e atos. Parece banal, mas não é. Não tente impor ao outro sua responsabilidade com relação a você mesmo. Ele gosta de você, mas não é tão responsável por você assim. Você responde por você, ele responde por ele. Amor não se cobra. Atenção também não. Carinho muito menos. Tenha isso em mente. Não tenha a obrigação de corresponder às expectativas do outro em todos os momentos. Ele as criou. Não o obrigue a corresponder às suas expectativas em todos os momentos. Você as criou. A moeda da culpa é muito alta. Não se culpem à toa. Não usem chantagens baratas, usem as mais elaboradas, em momentos oportunos. Não somos animais de estimação: não tentem se domesticar. Não somos animais selvagens: não tentem se enjaular. Não estejam nem queiram estar presentes na vida um do outro o tempo todo. Ninguém nasce com duas sombras. E quando estiverem longe, não se liguem toda hora. Todo mundo pode esperar. Na vida é bom saber detectar o que é urgência de fato. O resto é controle. Não ligue antes de dormir para saber onde ele está com a desculpa “só liguei pra dar boa noite”. Você não é mãe dele e vocês não têm 12 anos. Só liguem quando quiser, ou precisar, e não porque ele quer que ligue. Não deixem que os monstros da comunicação instantânea assombrem. Um SMS não respondido imediatamente, uma ligação sem retorno, ficar um dia sem se falar: não foi nada! Vocês não precisam checar o celular um do outro, fuçar as redes sociais, ter acesso aos e-mails pessoais. Quem inventou essa loucura? Não se controlem a ponto de ficarem com preguiça de se ver. Não aceite ser a polícia, o juiz ou o algoz de que você gosta. Sejam, menos ainda, vítimas um do outro. Não façam planos vitalícios com ninguém. E não se culpem por isso. Conversem sobre tudo, mas não discutam todos os lados da relação sempre. Incentivem-se, mas não virem o senso de direção um do outro. Não faça surpresas demais, não agrade demais. Ele não é seu filho único. Repito, que se vocês estão juntos é porque querem estar. Isso já é tão belo. Tenha assuntos e amigos pessoais, ele não deve ser seu único assunto e interlocutor. É sempre bom ter o que fazer na vida. Trabalho e lazer. É recomendável ter muitas coisas para pensar, como ideias e viagens. Hoje você vai sair sem ele e tudo bem. Amanhã ele vai viajar sem você e tudo bem. Hoje você vai encher a cara com seus amigos. É sempre bom. Depois de amanhã vocês podem ir ao cinema juntos! Então saibam se divertir juntos. E saibam se divertir um sem o outro. Não se violentem. A tortura é uma técnica menor. Pode dormir na casa dela, mas lembrem-se: você não mora lá. Pegação não é flerte. Flerte não é paixão. Paixão não significa romance. Romance não é namoro. Namoro não é casamento. Casamento não é virar uma pessoa só. Duas bocas, oito membros, duas cabeças, dois corações, dois organismos que só se comunicam com o mundo usando verbos na primeira pessoa do plural. Isso é mutação. Briguem por motivos reais. Tenham ciúme por motivos reais. 90% dos casos os motivos não são reais. Você tem passado. Ele tem passado. Ciúme do passado é motivo irreal. Você tem seus segredos. Ele tem os segredos dele. Respeitem-se. Aprendam a ensinar que respeito não envolve hostilidade. Tudo isso não quer dizer que ele tem outra pessoa, que você se apaixonou por outra pessoa ou que vocês se gostam pouco. Tudo isso vai fazer vocês gostarem mais um do outro. Antes de você existir na vida dele ele já existia. Existir não é tarefa fácil. Tem que deixar a existência arejada, sempre, pra poder existir ao lado de alguém. Mais disposto e com mais vontade. Que bom que você chegou na vida dele. Mas ele não nasceu de novo. Tudo vai se adaptar ao novo cenário. Tenham paciência. É exercício. Tentem cortar as ilusões de domínio: não funcionam com territórios, não funciona com conhecimento, nunca vai funcionar com pessoas. Isso adia os finais trágicos das relações possessivas. E torna as relações mais inspiradoras. Essas duram mais. No pós-romance as pessoas não precisam explicar tanto. Elas estão juntas porque querem. Isso basta. Fim.

(Pedro Bial)




 

De carona com a felicidade Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos